Conecte-se a nós

Notícias

Cacimba da Santa Cruz será revitalizada

Published

on

A Cacimba da Santa Cruz já foi fonte de água potável e abasteceu Lages nos tempos da fundação. Desativada desde 1968, chegou a ser soterrada, mas foi restaurada e atualmente permanece como monumento histórico da Praça Siqueira Campos, no Centro da cidade, nas proximidades da Igreja Santa Cruz, mas a cor da água preocupa quem passa pelo local.

A água apresenta uma cobertura de cor verde, em função da formação de limo. Embora não apresente mau cheiro, devido à aparência, causa desconfiança quanto a falta de manutenção do local. O secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô (Tchá-Tchá), esclarece que o monumento não está abandonado, que o limo é a consequência pelo fato da água ficar parada. E, que é feita periodicamente a manutenção do local. Ele diz ainda que embora a aparência não seja uma das mais atraentes, a população pode se aproximar do local, sem perigo. “O limo não oferece risco à saúde das pessoas” diz o secretário.

Tchá-Tchá explica que está programado para o início do ano que vem a revitalização da praça. A obra deve ser feita em no máximo 50 dias. E que em seguida a Praça Siqueira Campos será entregue a alguma empresa através do Programa Adote uma Praça, que tem a intenção de executar a melhoria estrutural e estética de espaços públicos e promover a publicidade das empresas e instituições em diversos segmentos. A entidade ou pessoa jurídica adotante ficará autorizada, após a assinatura do Termo de Parceria, a fixar, na área requerida, uma placa padronizada alusiva ao processo de colaboração com o poder público. “A revitalização do local é muito importante, principalmente por se tratar de um ponto histórico de nossa cidade” diz o secretário.

 

 

O que é limo?
Limo é uma planta da família das algas, que cobre com um tapete verde a superfície das águas estagnadas.

 

 

 

 

Histórico da Cacimba_ A Cacimba da Santa Cruz serviu como fonte abastecedora de água potável para consumo dos tropeiros e viajantes, que ali acampavam e para toda a população da Vila de Lages.  Tropeiros e viajantes foram incentivados pelo fundador, Antônio Correia Pinto de Macedo, a fazerem parada e pousada na colina, porque o local oferecia uma ótima visão da região, pastagem e principalmente água pura e cristalina.  Além da Cacimba, Lages oferecia as águas do Rio Carahá e seus afluentes e, finalmente, o Rio Caveiras.  Com a canalização de água nas residências, a Cacimba foi desativada em 1968, e com o decorrer do tempo ficou soterrada, mas em 1973 foi desenterrada e em 1976 restaurada.  Atualmente, por tudo que representa, é considerada um monumento histórico e cultural de Lages.

Comentários

Notícias

Madrugadas de verão com cara de inverno

Published

on

Foto: Mycchel Hudsonn Legnaghi / São Joaquim Online / Divulgação

Geralmente notícias de geadas são relacionadas ao inverno, mas não na Serra Catarinense. Geou no mês de janeiro e em fevereiro o fenômeno já foi registrado cinco vezes no interior de São Joaquim, onde a altitude média é de 1.400 metros em relação ao nível do mar. Também foi registrado geada no perímetro urbano, região do Cetrejo/Epagri (mínima no município com 5,5°C)

As madrugadas geladas contrastam com as tardes quentes, com termômetros próximos dos 30°C em ambientes abertos. Ontem, no abrigo, a temperatura mínima foi registrada em Urupema, com 4,9°C.

Mas para se ter uma ideia, o município que ficou em 18º lugar em incidência de frio foi Bom Retiro, com apenas 9°C. As medições foram feitas pela Climaterra, que avalia o período atual com o passado. O recorde era de apenas 3 geadas em fevereiro de 2002.

Neste verão já são 12 ocorrências, no verão de 2008/2009 foram 13. É, também, a sétima de 2018, o maior número de geada para um começo de ano em 64 anos! A chance é grande bater os recordes, já que a previsão para os próximos dias é de tempo seco e frio, principalmente à noite e na madrugada.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Médicos retornam aos atendimentos no hospital

Published

on

Foto: Andressa Ramos/Arquivo CL

Após acordo, os médicos retornaram aos tendimentos não emergenciais e às cirurgias eletivas, no Hospital Nossa Senhora dos Prazeres (HNSP) em Lages, na noite de sexta-feira (23), a informação foi confirmada pela direção do corpo clínico. Cerca de 100 médicos haviam suspendido os atendimentos desde segunda-feira (19), por falta de pagamento. Durante a paralisação, apenas casos de risco de morte eram atendidos.

O impasse envolvendo o repasse de recursos de custeio do Governo do Estado para o HNSP, mantido pela Sociedade Mãe da Divina Providência, em Lages, chegou ao fim. Em acordo intermediado pela Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages, a direção do hospital aceitou receber o valor devido (relativo aos meses de junho a novembro de 2017) em 12 parcelas.

Os valores, segundo a direção, serão utilizados para cobertura parcial dos pagamento de plantões e sobreavisos realizados pelos profissionais médicos do HNSP, com objetivo de encerrar o movimento capitaneado pelo Sindicato dos Médicos de Santa Catarina. “Com este acordo, esperamos que o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres possa retomar o atendimento como ele era prestado antes deste movimento liderado pelo Sindicato dos Médicos”, explica o secretário João Alberto Duarte.

Para tanto, a direção do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres aguarda, de forma rápida, a liberação das parcelas referentes a janeiro e fevereiro e, a partir de março, o início do parcelamento acordado, além da parcela do mês vigente do convênio de custeio. A Secretaria Estadual de Saúde, em ofício assinado pelo secretário Acélio Casagrande, que esteve reunido com a direção do hospital no início da semana, em Florianópolis, comprometeu-se a manter os pagamentos rigorosamente em dia.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Eleitor pode se cadastrar para ser mesário voluntário

Published

on

Por

Foto: Divulgação

O eleitor que tem interesse em ser mesário nas próximas eleições já pode se cadastrar no Portal do Eleitor. A convocação acontecerá de 6 de julho até 8 de agosto, mas quem quiser se inscrever voluntariamente já pode fazê-lo, até o dia do pleito.

Nas últimas eleições, em 2016, trabalharam mais de 17 mil mesários voluntários. Neste ano, o número estimado de mesários necessários é de 65 mil pessoas, que irão abrir os trabalhos eleitorais, identificar e habilitar o eleitor para votar.

Kris Nereid, chefe da Seção de Orientação do Cadastro Eleitoral, explica que “sem mesários as eleições não têm como ser realizadas. É de suma importância para a democracia o trabalho deles durante as eleições”.

O voluntário que trabalha como mesário tem os seguintes benefícios: goza de dois dias de folga para cada dia de trabalho na Justiça Eleitoral, as horas trabalhadas podem contar como atividade extracurricular em universidades conveniadas e ainda é critério de desempate em concursos públicos, quando previsto em edital.

Como cadastrar

Para se cadastrar, basta acessar o Portal do Eleitor e preencher os seus dados. No site, o voluntário tem acesso a informações relativas à convocação, datas de prováveis treinamentos e também encontra o guia do mesário, com instruções de como proceder no dia das eleições.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Udesc Lages aprovou quatro projetos

Published

on

Por

Foto: Udesc / Divulgação

O Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Lages, teve quatro projetos aprovados na 6ª edição do Sinapse da Inovação, promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).
Os projetos estão entre os cem contemplados no Estado e receberão R$ 60 mil, além de bolsa de estudos por um ano, por apresentar ideias inovadoras em áreas como Tecnologia da Informação, Saúde, Agronegócio, Educação, Meio Ambiente e Energia.

Agora, os novos empreendedores montarão as empresa para receber suporte para desenvolver os produtos ou negócios e ter acesso a clientes e potenciais investidores.

Para a coordenadora do Núcleo de Inovação e Tecnologia (NIT) da Udesc Lages, professora Maria de Lourdes Magalhães, “o envolvimento do meio acadêmico com a inovação é fundamental para que a universidade possa devolver bons frutos à sociedade, além de inserir os alunos em empreendimentos inovadores”.

Criado em 2008 pela Fundação Certi, que desde então tem operado o programa, o Sinapse da Inovação busca transformar e aplicar as boas ideias geradas por estudantes, pesquisadores e profissionais de diferentes setores do conhecimento e econômicos em negócios de sucesso.
Para isso, são oferecidos recursos e capacitação técnica aos participantes do programa. Desde a primeira edição, o Sinapse da Inovação já destinou aproximadamente R$ 30 milhões em recursos por meio da Fapesc.

Os projetos da Udesc

1- Dentre os quatro contemplados, está o “Vetortho 3D – Órteses e Próteses Personalizadas em Animais de Companhia”. Coordenado pelo professor Fabiano Salbego, o objetivo é oferecer órteses e próteses personalizadas, de qualidade e abaixo do valor atual de mercado, além de um sistema digital de suporte ao usuário, com orientações técnicas sobre o uso do produto e acompanhamento dos casos.

2- Outro projeto é o “Quiron – Sistema de Gestação Remota da Sanidade Agrícola e Florestal”, coordenado pelo professor Marcos Schimalski, que apresenta um serviço que possibilita a utilização precisa de defensivos e insumos agrícolas e florestais, oferecendo ferramentas que prevejam situações e diagnostiquem problemas.

3 – Coordenado pelo professor Rodrigo Terezo, o projeto “Painéis Autoportantes em Madeira” também está entre os selecionados. A proposta é adquirir madeiras serradas de pinus, secas e classificadas visualmente e, posteriormente, realizar uma classificação de rigidez e um plano de uso ordenado das peças para a composição dos painéis.

4- Entre os vencedores também está “Impressora 3D sem Filamento”, um projeto coordenado pelo técnico universitário Maurilio dos Santos Junior, com o propósito de fornecer um modelo de impressora que visa economia, reutilização e reciclagem direta, contribuindo com o meio ambiente ao amenizar os problemas decorrentes da utilização de filamento.

Comentários
Continue Lendo

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©