Conecte-se a nós

Notícias

Cachorro Costelinha foi adotado por moradores de condomínio, no Bairro Vila Mariza

Published

em

Foto: Susana Küster

Foi no canteiro de obras no Residencial Tordesilhas, no Bairro Vila Mariza, que o vira-lata Costelinha nasceu. Todos seus irmãos foram adotados e ele permaneceu ali no prédio e acabou se tornando querido por grande parte dos moradores. Tanto é que, já chegou a percorrer, sozinho, o trajeto entre Lages e Painel para voltar para o condomínio.

Há cerca de 1 ano e meio, os moradores encontraram uma família para adotar Costelinha. Ele foi levado para Painel, há 27 km de distância de Lages, uma viagem que leva cerca de 35 minutos. O vira-lata recebeu um lar e podia ficar livre para dar seus passeios.

Mas o surpreendente foi que, dias após a adoção, Costelinha voltou para o residencial. O síndico do condomínio, Guilherme Moreira, relembra que ele apresentava algumas escoriações, mas estava bem. Deste então, o cachorro passa parte do seu tempo no pátio do residencial.

Guilherme revela, que um grupo de 20 moradores do residencial se reuniu para arrecadar dinheiro para a construção de uma casinha para o cachorro. “Nós resolvemos adotá-lo em conjunto”, acrescenta Guilherme.

Ganharam algumas tábuas de madeira e nos próximos dias construirão duas casinhas na parte externa dos prédios, para abrigar Costelinha e também uma outra cadelinha que apareceu, nos últimos meses, e também passou a receber o carinho dos moradores.

Mesmo sendo alimentado, Costelinha é magro e por isso recebeu esse nome. Durante o dia, ele gosta de passear pela região e também pelo canteiro de obras do residencial Tordesilhas 2. É na hora das refeições e a noite que ele volta para dentro do residencial e encontra um local para dormir, geralmente perto das sacadas dos apartamentos.

Além de tomar conta de Costelinha, os moradores do Tordesilhas se preocupam com os outros animais de rua. Começaram a participar do projeto Tampet’s, que arrecada tampas de plástico dura e vende para reciclagem. Com esse dinheiro, realizam castrações de cães e gatos resgatados das ruas por famílias carentes. O projeto, em Lages, é realizado pela Associação Lageana de Proteção aos Animais (Alpa).

Devido a participação dos moradores, que logo arrecadaram o suficiente para encher uma caixa de papelão, a Alpa sugeriu que o residencial Tordesilhas se torne um ponto de coleta. Agora, além das tampas recolhidas pelos moradores, o prédio recebe as doações de toda a região. Com isso, mais animais como o Costelinha, poderão ter uma melhora na qualidade de vida.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: