Conecte-se a nós

Notícias

Botão do pânico protegerá mulheres da violência doméstica

Published

em

O projeto de lei deve se votodo na Alesc em 2018 - Foto: Vitor Jubini/Jornal A Gazeta/Divulgação

Lages ocupa a 12ª posição no mapa da violência em Santa Catarina, e a 714º no país no índice de violência contra a mulher. Dados de 2015 apontam ainda, que a cidade teve o maior número de inquéritos policiais instaurados sobre ocorrências envolvendo violência contra a mulher. Foram cerca de 1,2 mil inquéritos deste gênero. De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina (SSP-SC) em nove meses deste ano foram registrados 18.292 casos de agressões. Na média, são 67 casos por dia, entre estupros, tentativas de estupro, lesões corporais dolosas, tentativa de homicídio e feminicídios.

Diante dos números, o dispositivo conhecido como “botão do pânico” pode se tornar um aliado no combate à violência doméstica sofrida por mulheres em todo o Estado, é o que pretende um projeto de lei previsto para 2018.  De acordo com a PL 0044.2/2017, de autoria do deputado estadual Kennedy Nunes (PSD), os dispositivos de segurança preventivo serão distribuídos para mulheres que são vítimas de violência doméstica e familiar, mesmo com a medida protetiva aplicada, em todo o Estado. Pelo projeto, as mulheres receberão um dispositivo chamado “botão do pânico” que, quando usado, dispara um alarme no posto policial mais próximo.

>>Botão do Pânico_ Dispositivo eletrônico de segurança preventiva que possui GPS e gravação de áudio criado em Vitória (ES) em 2013. Distribuído para mulheres em medida protetiva. Deve ser acionado caso o agressor não mantenha a distância mínima garantida pela Lei Maria da Penha. Ele capta e grava a conversa num raio de até cinco metros.

>>Resultados_ Com a ajuda do equipamento, um homem foi preso em Vitória depois de agredir sua ex-mulher pela terceira vez. Antes disso, a vítima já havia acionado o dispositivo e se apresentado frente ao ex-marido em audiência na 11ª Vara Criminal da capital capixaba. O ex-marido só parou de persegui-la depois que a vítima passou a utilizar o dispositivo

>>Eficiência_ Está se espalhando pelo País: Espírito Santo, São Paulo, Paraíba, Maranhão e Pernambuco. Recentemente foi lançado no Paraná.

 

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: