Conecte-se a nós

Notícias

Bombeiros iniciam Operação Veraneio no Salto Caveiras

Published

em

Bombeiros fazem ronda no alagado do Salto Caveiras

Com o objetivo de evitar afogamentos, o Corpo de Bombeiros começou, no dia 17 de dezembro, e segue até o dia 25 de fevereiro com a Operação Veraneio no Salto Caveiras. Os bombeiros alertam que a represa do Salto Caveiras não é local adequado para banho, devido a sua profundidade muito acentuada a poucos metros da margem.

As ações de prevenção são focadas em uma região do Salto que tem bares aos domingos e feriados, das 09h30min ao meio-dia e das 14 horas às 19 horas. A operação do ano passado não contabilizou nenhum afogamento.

O batalhão de Lages, que compreende além do município, as cidades de São Joaquim e Rio do Sul contabilizou 18 óbitos por afogamentos, ocorridos de 15 de março de 2016 a 15 de março de 2017. Segundo o tenente Varela, o batalhão está dentre os 14 batalhões, que mais atendem e registram óbitos em água doce no Estado. “Desde 2012 os óbitos não baixam de 12 no período de um ano”.

A estrutura para a operação é formada por dois bombeiros, uma embarcação motorizada, um jet ski e uma caminhonete. Além de materiais e equipamentos diversos, como nadadeiras, boia, coletes salva-vidas, cabo flutuante, entre outros. Os bombeiros sinalizaram na represa os locais que o público pode acessar com segurança.

Orientações do Corpo de Bombeiros

1. Não ingerir bebida alcoólica e acessar um ambiente aquático.
2. Ao se alimentar, aguardar duas horas para nadar.
3. Manter as crianças em constante vigilância e com colete salva-vidas.
4. Verificar sempre a profundidade e não mergulhar (saltar na água de cabeça), sem conhecer o ambiente.
5. Atentar para as orientações ou sinalizações colocadas pelo Corpo de Bombeiros Militar.
6. Não usar colchões infláveis ou boias de pneu, elas dão uma falsa sensação de segurança, caso o banhista perca o contato com as mesmas em locais mais profundos, pode ficar a deriva e se afogar.
7. Caso observe alguém se afogando o ideal é que não entre na água, caso não domine técnicas de natação e/ou salvamento aquático, pois poderá ser mais uma vítima. Leve para estes locais uma boia a qual deve ser ancorada por um cabo (corda), em um ponto fixo e firme na margem (represas, açudes, lagos e lagoas etc), arremessando-a para a vítima se necessário.
8. Os condutores de embarcação a motor e jet sky devem ser habilitados, com carteira de habilitação Arrais Amador expedida pela Marinha do Brasil.
9. Observar o limite de peso para a embarcação e/ou quantidade de pessoas, bem como os ocupantes da embarcação devem usar sempre o colete salva-vidas.
10. Parques aquáticos, clubes com piscinas com profundidade superior a 1,5 e dimensão horizontal maior que 12 metros, devem manter serviço de segurança aquática (guardião de piscina) devidamente identificado, durante todo o período de funcionamento do local.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: