Conecte-se a nós

Notícias

Bandidos espalham medo e apreensão em Campo Belo do Sul, após assalto

Published

em

Policiais coletam informações na agência alvo dos criminosos - Foto: Adecir Morais

Porta trancada, pedido de socorro, medo e apreensão. Moradores da pacata cidade de Campo Belo do Sul, na Serra, viveram momentos tensos durante assalto à agência do Sicoob daquele município. Ação durou menos de 10 minutos, mas foi suficiente para assustar a população, principalmente quem presenciou a ação criminosa.

O assalto ocorreu por volta das 11h30 desta quinta-feira (8). Armados e encapuzados, quatro bandidos entraram no banco, após estourarem os vidros do estabelecimento com marretas. O bando pegou o dinheiro que estava nos caixas e fugiu. Na ação, chegou a tomar a arma do vigia da agência.

O vendedor Tcharles Martendal Urbano, de 25 anos, que trabalha comercializando batatas em um caminhão em frente ao banco, do outro lado da rua, contou que ficou assustado quando percebeu o roubo. “Foi uma cena de cinema, nunca tinha visto algo parecido”, disse.

Ele viu a hora que os criminosos invadiram a agência. Quando se deu conta que era um assalto, afastou-se com medo de ser atingido com uma bala perdida. “O assalto durou de cinco a seis minutos. Os criminosos fugiram em direção a Lages”.

Proprietária de um bar ao lado do banco, Márcia Regina Pucci Varela, de 53 anos, também presenciou o assalto. “Eu estava em pé na ponta do bar, nisso veio uma mulher correndo e dizendo que o banco estava sendo assaltado e que era para chamar a polícia.

Ela acrescenta que havia pessoas passando na rua e ficaram assustadas. “Aí veio mais duas pessoas e entramos no bar. Fiquei com medo, fechei a porta do estabelecimento. Esperei uns vinte minutos e quando abri, eles já tinham ido embora”.

No instante do assalto, havia cerca de 20 pessoas dentro da agência, entre clientes e funcionários. Não foi informada a quantia de dinheiro levada da agência, entretanto, informações não-oficiais dão conta que quinta era dia de pagamento de funcionários de uma grande empresa do ramo madeireiro do município, o que sugere que havia um grande volume de dinheiro na agência. Os criminosos levaram apenas o dinheiro dos caixas.

Policiais caçam os criminosos

O carro usado na fuga, um Corsa, com placas de Brusque, foi encontrado abandonado e incendiado em uma estrada de chão, às margens da SC-390,  cerca de 7 quilômetros de Campo Belo em direção a Lages. No local, provavelmente o bando embarcou em outro veículo e fugiu.

A perseguição mobilizou policiais militares e civis de vários municípios da região. Dentre as ações, barreiras foram montadas em estradas do interior de Campo Belo e Cerro Negro. Nenhum suspeito havia sido preso até o fechamento desta edição. Até o helicóptero Águia foi usado nos trabalhos.

Cerca de quatro horas após o assalto, o clima em Campo Belo era de apreensão. Populares que passavam em frente ao banco, que fica na SC-390, na saída para Lages, olhavam com curiosidade, alguns queriam detalhes do roubo. A agência ficou fechada o dia inteiro.

Agentes do Instituto Geral de Perícias (IGP), de Lages, fizeram a perícia no banco. O delegado da Comarca de Campo Belo, Raphael Billinati, informou que a polícia trabalha com a hipótese de que os criminosos vieram de outra região.

Risco

Esta foi a segunda ocorrência envolvendo bancos em Campo Belo do Sul, em menos de um ano. Segundo o morador Célio Branco Ramos, de 50 anos, recentemente, criminosos tentaram arrombar os caixas eletrônicos do Banco do Brasil. Para evitar este tipo de crime, ele pede um reforço do efetivo policial. “Precisamos de mais segurança”.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: