Conecte-se a nós

Notícias

Bandidos clonam celulares de prefeitos da Serra Catarinense

Published

em

Foto: Pixabay/ Divulgação

Aparelhos celulares de ao menos três prefeitos da região foram clonados. Os crimes foram praticados contra os gestores de Abdon Batista, Bom Retiro e Anita Garibaldi. Mas o número de vítimas pode ser ainda maior, tanto que, nesta quinta-feira (21), a secretária executiva da Amures, Iraci de Souza, emitiu um alerta aos prefeitos da Serra Catarinense sobre o golpe do celular clonado.

Em Anita Garibaldi, os bandidos conseguiram fazer com que a prefeitura efetuasse um depósito de R$ 245 mil. Nas demais não há registro de prejuízos. É que com a clonagem, os criminosos tiveram acesso a todas as comunicações feitas por ligações ou mensagens de texto. Acredita-se que, desta forma, souberam dos recursos e solicitaram, em nome do prefeito, o repasse, que provavelmente era destinado a alguma empresa executora de obras.

Nem a Amures e nem as prefeituras explicaram como a clonagem foi descoberta. O delegado da Polícia Civil em Anita Garibaldi, Rafael Chiara, está à frente das investigações no município e também em Abdon Batista.

Na tarde desta quinta, ele trabalhava com duas linhas de atuação, uma para identificar os bandidos e outra para tentar reaver o dinheiro. Contato nesse sentido foi realizado com o banco para onde o recurso foi destinado.

Confirmando o alerta da Amures, o delegado suspeita que outros aparelhos também podem estar clonados. Assim, todos os prefeitos da região devem agir com muita cautela na hora de repassar informações.

Modo de operação

Pelo que apurou a secretária executiva da Amures, Iraci de Souza, após clonar o número do prefeito, o golpista envia mensagens aos contatos dele, solicita depósitos em uma conta bancária e senhas, como se fosse o prefeito interagindo com os servidores municipais.

A clonagem dos celulares de prefeitos aconteceu na terça-feira (19), e os prefeitos perderam completamente o sinal da operadora naquele momento. Em Anita Garibaldi e em Bom Retiro, o golpe aconteceu com aparelhos da operadora Tim. A cada golpe, os bandidos usam um diálogo diferente, conforme o perfil da vítima.

No caso de Anita Garibaldi, o golpista enviou o número de uma conta bancária em nome de uma pessoa fictícia. Além de prefeitos, os golpistas miram secretários municipais tentando consolidar o golpe.

Os prefeitos também estão emitindo nota à imprensa e à sociedade de que o telefone foi clonado, na tentativa de se evitar outros problemas. Em todos os casos, a polícia foi avisada, e a operadora responsável pelo celular informada para desabilitar o chip.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: