Conecte-se a nós

Negócios

Autopista executa obras na BR-101 até 3 de julho

Published

em

Palhoça, 28/06/2010, Autopista Litoral Sul/Correio Lageano

 

A Autopista Litoral Sul, concessionária que administra o trecho entre Curitiba (PR) e Palhoça (SC) formado pelo Contorno Leste de Curitiba (BR-116) e pelas BRs 376 e 101, informa que entre os dias 28 de junho e 3 de julho, realizará obras nos seguintes trechos:

– BR-101 entre o km 2 e o km 8, no município de Garuva: obras de recuperação do pavimento nas pistas do sentido sul;

– BR-101 entre o km 40 e o km 95, nos municípios de Araquari, Barra Velha e Piçarras: obras de recuperação do acostamento nas pistas do sentido norte;

– BR-101 entre o km 88 e o km 108, nos municípios de Balneário Piçarras e Balneário Penha: obras de recuperação do pavimento e do sistema de drenagem nas pistas do sentido sul;

– BR-101 entre o km 111 e o km 162, nos municípios de Navegantes, Itajaí, Balneário Camboriu, Itapema e Porto Belo: obras de recuperação do acostamento nas pistas dos sentidos norte e sul;

– BR-101 entre o km 136 e o km 143, no município de Balneário Camboriu: obras de recuperação do pavimento nas pistas do sentido sul.

Nesses dias, as obras serão realizadas entre às 8h e às 18h. Durante o período de obras, o tráfego nestes trechos será realizado apenas por uma faixa de cada sentido. A programação das obras está sujeita a alterações de acordo com as condições climáticas.

 

Ameaça de liberar desvio do pedágio

 


As obras que a Autopista Litoral Sul começou executar nesta segunda-feira acontecem logo depois da polêmica envolvendo a possibilidade do uso de um desvio do pedágio, depois que moradores cadastrados como isentos  da taxa deixaram de ter o benefício.

 

O impasse aconteceu porque a prefeitura de Palhoça refez os calculos e percebeu que o valor de isenção do pedágio a que o município teria direito, de acordo com o valor do Imposto Sobre Serviços (ISS) que arrecada e repassa à concessionário é de R$ 30 mil e não R$ 15 mil.
Só que a Autopista não quis abri mão da diferença.

Diante disso, o prefeitode Palhoça, Ronério Heiderscheidt, sugeriu o uso de desvios da praça de pedágio. Um deles, de dois quilômetros pela rua Jacó Vilain, na Guarda de Cubatão. O outro proporcionado pela  construção de uma ponte na rua Nereu Ghizoni.

 

Em resposta, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), adiantou que iria vetar as rotas e fechar esses acessos.

 

As discussões só terminaram semana passada com a aprovação de uma lei municipal que ampliou a isenção de pedágio para R$ 30 mil, mas determinou a retomada de cobrança aos finais de semana e feriados.

 

Foto: (Divulgação)

Compartilhe
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais