Conecte-se a nós

Notícias

Após morte de jovem moradores fazem manifestação

Published

em

Fotos: Andressa Ramos

Com uma forte crise de rinite alérgica e sem dinheiro para pagar uma passagem de ônibus, Michele Lopes de Liz, de 24 anos, e a amiga Vidilaine, saíram a pé do Bairro Pró-Morar, em Lages, para ir ao Pronto Atendimento Tito Bianchini. As duas foram à tarde e o atendimento Michele terminou por volta das 19 horas do último domingo (18). Na volta para casa, Michele ligou para a mãe Eliane pedindo para que ela fosse, com o marido, encontra-lás no caminho, pois já estava noite e o percurso é por um local sem iluminação.

Na rótula do Bairro Conte, os quatro se encontraram e voltaram para casa pela rua Edmundo Castro de Arruda, eles iam conversando e cuidando dos carros, já que caminhavam pelo sentido contrário do fluxo de veículos. Já próximos aos prédios, Michele gritou para a mãe: “Olha o carro”, Eliane e o marido conseguiram desviar, mas Michele não. O carro, do qual seu primo era o condutor, bateu nela, arremessou-a para cima, arrastou-a por cerca de 100 metros e bateu. Quando o carro apagou, o motorista saiu correndo pelo mato.

A mãe correu para o mato, onde a filha caiu, segurou-a no colo, mas já era tarde demais. “Ela saiu para tomar um remédio e melhorar e quando voltou morreu.” A frase da tia de Michele, Eliete Rodrigues Lopes descreve a revolta da família, com o fato de a sobrinha ter sido atropelada no mesmo trecho em que um parente faleceu há 20 anos.  Michele era conhecida por ajudar a todos e deixou o filho, Davi, de 6 anos.

Manifestação

Hoje, os moradores precisam disputar um espaço na rua com os carros e, dessa forma, arriscam suas vidas. Os familiares e moradores do bairro estavam cansados disso e a morte de Michele foi o estopim para uma manifestação que aconteceu no fim da madrugada desta quinta-feira (22). Eles se reuniram, e bloquearam, por uma hora, a passagem dos veículos. O objetivo era chamar a atenção das autoridades para que se tome uma providência referente à pavimentação e à colocação de calçadas nessa rua.  Policiais militares chegaram no local para negociar a liberação do trânsito. Os moradores aceitaram e liberaram parcialmente a pista. No período da tarde, os moradores voltaram à rua para mais uma manifestação.

Prefeitura pede que moradores protocolem as reivindicações

Com o objetivo de melhorar o fluxo do trânsito e garantir mais conforto, segurança e qualidade de vida aos moradores, a Prefeitura de Lages informou a realização, no segundo semestre de 2017, de operação tapa-buracos e o recapeamento asfáltico de parte da Rua Edmundo de Castro Arruda, no Bairro Pró-Morar.

Os trabalhos contemplaram o alargamento da pista para sete metros e a regularização do solo, com o levantamento de 60 centímetros em relação ao nível normal da via. “Esta foi apenas uma das mais de 20 obras de pavimentação e recuperação de ruas e avenidas em diferentes bairros de Lages só em 2017. E até o fim do mandato da atual administração, em dezembro de 2020, a proposta é que este número chegue a 100”, informou nota enviada pela assessoria de imprensa da prefeitura. “Com 800 quilômetros de vias urbanas, a Prefeitura de Lages se esforça para atender com a maior brevidade possível as demandas das comunidades. Mas tudo de forma organizada, planejada e dentro de um cronograma.

Assim, a orientação é que a Associação de Moradores do Pró-Morar protocole a pauta de reivindicações junto à Secretaria de Política para a Mulher e Assuntos Comunitários, que dará o devido encaminhado às pastas responsáveis por cada situação,” concluiu a nota.

Ordem cronológica dos fatos

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Compartilhe

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais