Conecte-se a nós

Notícias

Aparelho de ressonância, no Tereza Ramos, aguarda por conserto

Published

em

Foto: Susana Küster/ Arquivo CL

Muitos pacientes que precisam fazer o exame de ressonância magnética pelo SUS, no Hospital Tereza Ramos, em Lages, não conseguem. Há meses, o equipamento está com defeito. O conserto está sendo providenciado, mas sem data definida para voltar a funcionar.

A diretora do hospital, Beatriz Montemezzo, afirma que o problema se arrasta desde setembro no ano passado. Durante esse período, os técnicos da Philips estiveram várias vezes em Lages, trocaram algumas peças e, mesmo assim, não funcionou.

Beatriz diz que, agora, o caso está próximo de ser resolvido. “No dia 10 de abril a Philips esteve no hospital e detectou o problema”, revela. De acordo com a diretora, o aparelho tem conserto e depende, unicamente, da Philips.

O serviço custará R$ 300 mil. O pedido foi encaminhado à Secretaria de Estado que, por meio de nota, informou que o aparelho de ressonância do Hospital Tereza Ramos está em processo de manutenção. “A SES está providenciando a compra do gás hélio para que o aparelho volte a funcionar”, informa a nota.

Tomógrafo

Em relação ao tomógrafo, Beatriz afirma que o equipamento  está funcionando. O aparelho teve um problema na quinta-feira (19). A empresa responsável pela manutenção foi notificada para ir à unidade fazer o orçamento do ocorrido. “Já acionamos os técnicos da Philips. Antes que o problema fique maior. Somos reféns da empresa, infelizmente. Pois não temos manutenção preventiva”, desabafou.

De acordo com Beatriz, a empresa não quis renovar contrato de manutenção preventiva. Eles optaram orçar quando dá um problema e consertar depois da autorização e pagamento pela Secretaria do Estado.

Exames

Ainda de acordo com Beatriz, o Hospital Tereza Ramos está encaminhando os pacientes que necessitam realizar os exames de ressonância e tomografia para clínicas privadas, pois a unidade possui compra dos serviços autorizados. Como nos casos de pacientes internados e emergenciais, além disso, os ambulatoriais do setor de oncologia. Mesmo assim, ainda não é possível atender toda a demanda.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: