Conecte-se a nós

Eleições

Antonio Chaves (Patriota) candidato a deputado estadual

Published

em

Foto: Marcela Ramos

Correio Lageano: O senhor já esteve em quatro partidos diferentes, por que o senhor escolheu o Patriota?

Antonio Chaves: Estive em quatro partidos diferentes. Comecei com o PTB, algum tempo atrás. O Patriota na verdade era o Partido Ecológico, e pela parte como professor daquela situação, que fazia trabalhos dentro da ecologia e o próprio partido se tornou o Patriota, por isso estou no Patriota hoje, que considero um dos melhores partidos pela ideologia e pelo que ele é e representa.

O candidato a presidente, Cabo Daciolo, e também o candidato a governador, Gessé Pereira; falam muito de Deus em seus discursos, que Deus irá salvar a nação. O senhor concorda com esse discurso, sendo que estamos tratando de política e não de religião?

Há sempre um contrassenso quando se fala em religião, em política. Eu acredito que se a pessoa tem Deus no coração, se é uma pessoa que leva à igreja consigo, ela pode ser um candidato, um político excelente. Porque quem tem Deus no coração não faz maldade na política. Então, eu acredito que o próprio Cabo Daciolo, o nosso candidato a governo, Gessé, eles trazem sempre a igreja pelo fato de serem evangélicos e pastores. Mas é importante dentro da política, dentro da escola, dentro da religião, trazer a religião, porque se você tem Deus no coração, você consegue tudo. Se você está em paz com você, em paz com sua alma, está levando a sua religião com amor às pessoas, você consegue muito. Você sabe que muitas pessoas saem das drogas quando entram em uma igreja evangélica. Então, se todos os políticos fossem religiosos, nós não teríamos o Brasil que temos hoje. Não teria tanto roubo, tenho certeza disso. Porque entraria primeiro Deus, pra depois o dinheiro.

Candidato, se o senhor estivesse hoje como deputado na Assembleia Legislativa, tivesse sido eleito, qual projeto o senhor destacaria como mais importante e qual projeto que o senhor seria contra?

Vou reverter. Em princípio o projeto que eu seria contra: foi aprovado que, os ACT’s (Admitidos em Caráter Temporário), como eu, professor, fosse retirado uma conquista sindical de anos, que é o triênio. Foram retiradas várias coisas do professor. E são essas coisas que eu reverteria e traria à tona e colocaria com igualdade. Primeiro que o ACT recebe igual ao professor efetivo, porque ele faz o mesmo trabalho, e ainda que o efetivo recebe o salário igual ao da Polícia Militar. Alguns anos atrás, o policial ganhava menos do que o professor. Nada contra, quero que o policial suba ainda mais de salário, mas que o salário do professor, que faz tanto pela vida, acompanhe. Não existe uma profissão que não passe pelo professor. Foi uma injustiça muito grande o governo ter retirado e levado à Assembleia Legislativa essas causas que já estavam previstas. Então meu projeto é em cima do professor nesse sentido, em todas as classes. Porque quando você começa pela educação todas as profissões melhoram. Então, eu vou buscar o ACT e trazer de volta.

O senhor já foi candidato a vereador, deputado federal e suplente de senador, e nunca foi eleito. Por que o senhor acha que deve receber o voto dos eleitores.

Fui candidato a vereador um tempo, atrás quando comecei pelo PTB, depois fui candidato a suplente de senador e por último, fui candidato a deputado federal. Tudo isso me trouxe uma bagagem, um conhecimento, a conhecer as pessoas, e eu mereço ser deputado estadual por todo meu trabalho na comunidade, por todo trabalho que fiz pelas pessoas e pelo que eu sou, de onde eu venho. Sou professor, humilde, pobre, então eu sei o que o povo precisa. Muitos já vão lá prontos, ricos, não têm a necessidade e não sabem o que o povo precisa. Então o eleitor, hoje, sabe que se uma pessoa humilde, um professor principalmente, é um deputado estadual, terá mais condições de devolver esse trabalho para eles, terá mais condições de aprovar leis para o povo e não para os burgueses. Ele terá mais condições de melhorar as condições da família e, principalmente, do servidor público, que é tão sofrido, que ganha tão pouco. Vote no professor Antonio Chaves, porque ele irá trabalhar incansavelmente para você que é humilde e pobre. E eu vou defender na Assembleia Legislativa uma coisa maravilhosa, que é a educação integral. Que o aluno vá de manhã para escola e à tarde, pelo menos três vezes por semana. Nós já temos a educação integral, mas as escolas estão tão sucateadas hoje, elas não conseguem de maneira nenhuma suportar a quantidade de alunos. Temos que ter profissionais bons, escolas boas para termos escolas integrais.

O Correio Lageano publica uma série de entrevistas com os candidatos a deputado estadual e federal dos municípios da Serra Catarinense. Essas entrevistas acontecem sempre às quintas-feiras às 10h30 e às 14h30, ao vivo, pelo Facebook, no #CLentrevista nas Eleições. A conversa é republicada todos os sábados, também.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio
%d blogueiros gostam disto: