Conecte-se a nós

Notícias

Amor pela música reúne crianças, jovens e adultos

Published

em

Todos as bandas e fanfarras ganharam troféu por terem participado do evento - Fotos: Andressa Ramos

Aos poucos, o ginásio que até então estava silenciado, foi se enchendo de pessoas, instrumentos e várias notas musicais. Até quem não toca estava compartilhando ajuda. Zilma dos Santos, de 50 anos, por exemplo, tinha em mãos linha e agulha para ajustar o figurino do filho Alisson dos Santos Muniz, de 14 anos. Eles fazem parte da Escola Municipal de Educação Básica Professora Fausta Rath, do Bairro Vila Mariza, em Lages. Para Zilma a participação das crianças em bandas e fanfarras é transformador.

Os dois integram uma das 23 bandas e fanfarras que se reuniram no sábado (25), à tarde no Ginásio Jones Minosso, no Primeiro Encontro de Bandas e Fanfarras Vitória Rodrigues da Silva. O evento fez parte da programação de comemoração ao aniversário de Lages.

O Festival tem o apoio da Secretaria Municipal da Educação, Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Fundação Cultural de Lages (FCL), Escola de Artes Elionir Camargo Martins e 26ª Gerência Regional de Educação (Gered).

O presidente da Associação Serrana de Bandas e Fanfarras (Asbafan), Douglas Antonio da Silva, lembra que a associação e o Festival nasceram do sucesso da Megabanda e das bandas e fanfarras de Lages. “Do apoio de professores e estudantes. Os objetivos são a socialização, aprendizado, lazer, e homenagear Lages e a menina Vitória de forma justa. Cerca de 90% das bandas aqui nunca participaram de um Campeonato e em 2018 terão esta chance. A Abanfaesc está nos ajudando neste preparo. O sonho está só começando.”

A secretária da Educação de Lages, Valdirene Vieira, recorda que ao longo da história houve diversas bandas de Lages em destaque nacional. “Esta era uma arte adormecida. Em 2017, viemos com tudo. As crianças estão entusiasmadas e hoje em dia a banda não aparece somente no 7 de setembro, é artística. Coreografias, ritmos e enredos diferenciados. Neste sábado, foi dia de troca de experiências, de confraternização e não competição, para que as bandas da região não fiquem aquém as outras do Brasil.” O executivo de Turismo, Luís Carlos Pinheiro, acompanhou o evento. “A ideia é desenvolver um trabalho socioeducativo.”

Chance_ Com quase 99% de probabilidade, o presidente da Associação de Bandas e Fanfarras do Estado de Santa Catarina (Abanfaesc), Gilberto Orsi, anunciou a chance de Lages ser sede do 11º Concurso Sulbrasileiro de Bandas e Fanfarras (Confabansul), entre os dias 15 e 16 de setembro de 2018.

Zilma acompanha os estudantes para ajustar as roupas

Família que nasceu de uma banda de escola

Francine Feliciano do Amarante era aluna de Rafael Machado na banda do Colégio Aristiliano, em Lages. Dali, os dois começaram a compartilhar da mesma paixão: bandas e fanfarras. Ela, que já era Mór, que comanda a fanfarra, começou a namorar o professor. Os dois casaram e continuaram as apresentações, do amor, nasceu Angelo Gabriel, Paulo Henrique e há dois anos a pequenina Laura, que já é a menor Mór. A família faz parte da fanfarra do Caic Irmã Dulce, que fica no Bairro Guarujá, em Lages.

Homenagem para vitória

A primeira edição do Festival levou o nome de Vitória Rodrigues da Silva. A adolescente faleceu aos 14 anos, em 2015, com um tiro na cabeça no Bairro Bela Vista, em Lages. No fim de outubro a justiça sentenciou o assassino a 28 anos de prisão em regime fechado.

Vitória já tocou prato em algumas bandas e fanfarras, adorava participar de apresentações, tanto é, que nos últimos anos, era baliza solo. A mãe da garota, Sandra Eli Rodrigues, comenta que a filha contagiava a todos com a sua alegria. Sobre a sentença do autor do crime, ela lamenta pela justiça brasileira, mas lembra: “Da justiça divina ele não escapa”. Tia, avó, irmão e primos estavam presentes no evento.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: