Conecte-se a nós

Notícias

Além da Berneck, Lages recebe recursos para duas obras na cidade

Published

on

Governador ao lado de Gilson Berneck e do prefeito de Lages Antonio Ceron - Foto: Vinicius Prado

Lages receberá, em breve, grandes investimentos, que podem totalizar cerca de mais de R$ 815 milhões, entre três projetos que envolvem indústria, área social e infraestrutura. O montante foi revelado na noite de ontem, em evento com o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, secretários de Estado, empresários da região e o prefeito de Lages, Antonio Ceron. Entre outros atos, ocorreu a assinatura do protocolo de intenções para a instalação da empresa Berneck S.A. Painéis e Serrados e o convênio de Revitalização do Centro, em Lages.

A negociação com a empresa, de acordo com o prefeito Antonio Ceron, iniciou-se há dois anos, mas em decorrência da crise financeira pela qual passou o país, o projeto foi adiado. “Mas agora, o projeto foi retomado. E esse projeto tem uma importância agregada, por se tratar de uma empresa com atividade que se encaixa na vocação econômica da nossa região: a madeira,” disse.

Nas redes sociais, as pessoas se manifestaram de forma insegura com relação a vinda da empresa. Para o governador Raimundo Colombo, é natural que haja esse receio, devido a não vinda de empresas como a Sinotruk e ZF. “Está totalmente certo. Eu sei que nós procuramos trazer outras empresas, muitas vieram e muitas não vieram. É justificado, natural, que as pessoas tenham insegurança. Mas a Berneck é só você ir ali e ver o tamanho da empresa, se vê a qualidade dela”.

Essa é uma das últimas ações de governo de Colombo, que se licencia do cargo a partir do dia 16 de fevereiro. Ele comemora os projetos durante os quase oito anos de trabalho e avalia positivamente as ações de seu governo.

O presidente da empresa, Gilson Berneck, está bastante satisfeito com a vinda para Lages. “Sempre tivemos muito próximos daqui. É uma cidade bem estruturada e maior, que traz um conforto maior para a estrutura da nossa empresa e também aos funcionários”, ressalta.

Investimento

O prefeito ainda explicou que, a partir do início do projeto, a empresa terá 30 meses para se instalar no terreno, na BR-116, que será doado pelo município, como contrapartida aos R$ 800 milhões de investimento e a criação de 550 vagas de emprego direto.
Para a instalação da Berneck, segundo o prefeito de Lages, o município terá de criar uma nova área industrial. “Mas essas questões estão em andamento. A empresa precisa definir as características da área que precisa, para a prefeitura oferecer o terreno e criar a área industrial. Tudo como determina a lei.”

Obra de revitalização será licitada ainda este mês

 

Sobre a Revitalização do Centro de Lages, Ceron confirmou que os recursos, R$ 15 milhões, provenientes de convênio do Fundo Social, também estão garantidos. No evento, o Governo do Estado assinou a transferência do terreno do antigo Colégio Aristiliano Ramos para o município, o que representa mais uma etapa do projeto. A licitação para escolha da empresa que executará a obra deverá ser encaminhada ainda este mês.

De acordo com a Agência de Desenvolvimento Regional, a revitalização deverá ser dotada de uma concepção moderna, com referências a projetos executados na Europa, em que os espaços privilegiam a convivência entre as pessoas e a acessibilidade em prol da mobilidade saudável.

O projeto já teve mudanças consideráveis, desde que foi estipulado. Implantação de maior número de vagas de estacionamento, mais banheiros e uma estrutura para a Polícia Militar são algumas das modificações. Com a redução de canteiros, o pavimento será ampliado, disponibilizando 81 vagas de estacionamento em sentido oblíquo, nas ruas Coronel Córdova, Nereu Ramos e na Correia Pinto (entre as ruas Aristiliano Ramos e a Nereu Ramos).

Os passeios públicos serão modificados e o asfalto substituído por paver. Haverá equipamentos permanentes nas praças, como bicicletários, palco de apresentações, drenagem pluvial e cabeamento elétrico subterrâneo

 

Centro Dia do Idoso em Lages

O Centro Dia do Idoso é um dos equipamentos que compõem a rede socioassistencial. O Centro Dia do Idoso visa atender ao idoso semidependente e apoiar as famílias impossibilitadas de prover suas necessidades, representando fortalecimento da rede de Proteção Social Especial.

Isso deve inovar a oferta de políticas públicas para a população idosa, que não rompe o vínculo do idoso com a família. A Proteção destina-se a famílias e indivíduos em situação de risco pessoal ou social, cujos direitos tenham sido violados.

O serviço tem a finalidade de promover a autonomia, a inclusão social e a melhoria da qualidade de vida dos idosos e suas famílias. Vai contar com equipe específica e habilitada para a prestação de serviços especializados a pessoas em situação de dependência que requeiram cuidados permanentes ou temporários.

A ação da equipe será sempre pautada no reconhecimento do potencial da família e do cuidador, na aceitação e valorização da diversidade e na redução da sobrecarga do cuidador, decorrente da prestação de cuidados diários prolongados.

Localizado na Rua Visconde de Cairú, no Bairro Centenário, o Centro deverá funcionar das 8h às 18h, de segunda à sexta-feira. A capacidade de atendimento será para até 25 idosos por período.

O espaço também poderá ser utilizado nos fins de semana em atividades intergeracionais que envolvam os familiares dos idosos e a comunidade, a critério da equipe técnica e dos usuários.

Será oferecido alimentação; atividades socioeducativas; reunião com familiares; eventos/atividades comunitárias; palestras; oficinas de novas habilidades; atividades físicas; atividades socioculturais; encontros intergeracionais para troca de experiências (contar estórias, vivências e memórias); entre outras.

Comentários
Compartilhe

Notícias

Manifestação na Avenida Duque de Caxias em apoio aos caminhoneiros

Published

on

Estudantes universitários fizeram cartazes de apoio à causa da manifestação

 

Na tarde deste sábado (26), estudantes universitários, motociclistas, professores, empresários, caminhoneiros e a comunidade geral se reuniram em frente à Praça da Bandeira, na Duque de Caxias, em manifestação de apoio à paralisação dos caminhoneiros.

Carros, motos e caminhões seguiram em carreata acompanhados por centenas de pessoas que fizeram o trajeto a pé.

Alguns estavam com os rostos pintados de verde e amarelo, outros batendo panelas, segurando a bandeira do Brasil e todos gritavam pelo fim da corrupção. Muitos que estavam na manifestação chamavam quem passava pela via para se juntar ao protesto.

Além do apoio aos caminhoneiros, a comunidade mais se manifestava pelo fim da corrupção. Ouvia-se indignação dos manifestantes pela situação política e econômica caótica do País.

O empresário Eron Janvanier estava na manifestação e opinou que esta é uma indignação de todo o povo. “Não tem mais condições. Clamamos por um país melhor”.

Outros empresários  presentes reclamavam da alta carga tributária, da alta do diesel e dos pedágios caros e também das novas regras da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre). Eles relatam que se tornou inviável a atividade.

A carreata começou na Avenida Duque de Caxias, passou pela Humberto de Campos, seguiu pela rua Getúlio Vargas até a BR e o destino era o acampamento dos caminhoneiros às margens da BR-116.

Algumas pessoas da manifestação seguiram pela rua Correia Pinto, no centro, em passeata.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Carreata em prol dos caminhoneiros, na Avenida Duque de Caxias

Published

on

Por

Fotos: Gislaine Couto

Centenas de pessoas se reuniram na tarde deste sábado (26), para apoiar a paralisação dos caminhoneiros. Em Lages, o ato acontece na Avenida Duque de Caxias e se estende até a Rua Humberto de Campos. Confira as fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Sem gasolina nos postos de Lages

Published

on

Na manhã deste sábado (26) não havia mais postos de combustíveis com gasolina e etanol disponíveis nas bombas em Lages. Desde que a paralisação dos caminhoneiros se iniciou o que se viu foi uma corrida aos postos para abastecer os veículos.

Todos os dias a maioria dos postos registrou intensas filas. No Posto Central, que era um dos últimos a ter combustíveis, na rua Correia Pinto, na tarde de sexta-feira (25) havia intensa fila que se estendia até próximo do terminal urbano. Houve casos de espera na fila para abastecer de até duas horas.

Uma das organizadoras da paralisação dos caminhoneiros em Lages, Ana Paula Mendes, destaca que foi liberado um caminhão para abastecer as viaturas das polícias, do Corpo de Bombeiros e também as ambulâncias. Ela ressalta também que foi liberada uma carga de gás para os hospitais e presídio.

Ainda não há previsão para o fim da paralisação dos caminhoneiros, que ocorre em todo o País.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©