Conecte-se a nós

Notícias

Acostamento estreito preocupa motoristas

Published

em

Piso em concreto deu outra cara à rodovia, mas o acostamento estreito é uma preocupação - Foto: Adecir Morais

O acostemento estreito da SC-114, entre Lages e Otacílio Costa, é uma das preocupações dos motoristas que trafegam pela rodovia. A principal delas é que, caso um veículo apresente problemas mecânicos e precise parar, obriga-se a ocupar parte da pista, podendo causar acidentes. O trecho está em obras e o atual acostamento faz parte do projeto da obra.

O usuário da rodovia, José Augusto Floriani defende melhorias no trecho. Ele acredita que um acostamento maior melhoraria a segurança de quem passa pela estrada. Ele sugere a construção de refúgios a cada um quilômetro da via, para que o motorista possa parar com segurança.
“Se a gente precisar sair da pista, se obriga a subir na canaleta ao lado rodovia, que pode cortar pneus e até fazer tombar o caminhão. Estamos gratos pela obra [que está sendo pavimentada em concreto], mas uma das saídas para melhorar a segurança, seria construir esses refúgios”, diz.

Antônio Rafaelli, outro motorista, também elogia a obra, mas reitera que o acostamento é estreito. Ele sugere que o motorista faça sua parte e dirija com atenção para evitar acidentes, caso aviste um caro parado. Outra questão levantada pelos condutores, refere-se ao degrau ao lado da pista, que também podem representar uma armadilha, caso o motorista perca o controle da direção do veículo e acabe invadindo o acostamento.

Em nota, a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Lages explicou que o acostamento possui 1m20cm de largura, de acordo com projeto inicial realizado pela empresa Sotepa, e licitado em 2013. É o mesmo tamanho do acostamento original, e está sendo executado, conforme licitado. Vale ressaltar que o pavimento em concreto também possui o mesmo tamanho da pista original.
Quanto ao degrau, declarou que o projeto executivo não incluía a conformação (nivelamento) da lateral da rodovia. Por isso, um termo aditivo foi elaborado e está em análise junto ao Deinfra. Por questão de segurança, o nivelamento já começou a ser feito pela empresa responsável e deverá ser executado na sua totalidade.

Tráfego é de 3,6 mil veículos por dia

Considerada uma das principais ligações da Serra ao Vale do Itajaí, a SC-114 está sendo pavimentada em concreto devido ao fluxo intenso de caminhões carregados, principalmente com madeira, que trafegam nos 36 km que estão recebendo as obras, entre Lages e Otacílio Costa. A tecnologia é pouco usada no Brasil. Diariamente, cerca de 3,6 mil veículos trafegam por dia na rodovia, 40% são de transportes de cargas pesadas.

A rodovia se caracteriza pela modernidade. A durabilidade do pavimento é cinco vezes maior do que em comparação ao tradicional asfalto. Em Santa Catarina, o pavimento é o mesmo utilizado em regiões montanhosas como a Serra do Rio do Rastro, em Lauro Müller, e o acesso ao Morro da Igreja, em Urubici. No Sul do país, destacam-se também como exemplos de rodovia em concreto armado, a Linha Verde (BR-116), em Curitiba; e a Freeway (BR-101), em Porto Alegre.

O investimento do Governo do Estado nesta rodovia é de R$ 78 milhões. Os recursos são oriundos de financiamento junto ao Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID). Atualmente, os serviços de revitalziação se concentram, basicamente, entre os municípios de Palmeira e Otacílio Costa.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: