Conecte-se a nós

Notícias

70 anos da união de Isabel e Manoel

Published

em

Casal serrano oficializou a união em 1947, hoje eles têm cinco tataranetos - Foto: Camila Paes

 

No próximo dia 30, Isabel e Manoel Borges, celebram um marco difícil de alcançar para muitos casais. Eles, que são moradores do Bairro Tributo, em Lages, chegarão à marca de 70 anos de casamento, com muita alegria pela vida e orgulho da família que constituíram.
Manoel, hoje com 86 anos, e Isabel, com 85, se conheceram e casaram-se em Urupema, na Serra Catarinense, em 1947. Ela, que na época tinha 15 anos, revela que logo em seguida foram morar sozinhos. Ambos não tinham pais e foi na lavoura, onde trabalharam desde cedo, e encontraram um no outro, o amor para criar uma família. Manoel, que casou aos 16 anos, lembra que o primeiro filho nasceu um ano após o casamento e depois dele, vieram outros 10.
Os partos foram realizados em Urupema, nas casas onde moravam, de acordo com os locais onde encontravam emprego. Isabel lembra que, em duas ocasiões, Manoel ajudou a trazer os filhos ao mundo e em outra delas, o marido não estava e ela pariu sozinha. “Quando ele chegou em casa de viagem, eu estava com o bebê no colo”, relembra Isabel.
A única fonte de renda da família era o trabalho na agricultura. O casal sempre se dedicou à lavoura e com isso, conseguia sustentar a família e guardar dinheiro para o futuro.
Há 18 anos, após Manoel ficar doente, resolveram se mudar para Lages. Com as economias de todos os anos de trabalho em conjunto, adquiriram um terreno no Bairro Tributo, onde construíram uma casa e hoje vivem juntos. Aos 85 anos é Isabel que toma conta da casa, sozinha. Em épocas de festas, recebem visitas da família, que está espalhada pelo Sul do Brasil.

Família_ O resultado dessa união, é uma família grande e unida. Dos 11 filhos, nasceram 34 netos, 34 bisnetos e cinco tataranetos. Como é muito grande, é difícil conseguir reunir todos. Nas paredes da cozinha, estão espalhadas fotos dos momentos de alegria. Em um calendário na parede, seu Manoel anota todos os nascimentos da família. Não é preciso muito esforço para ele lembrar a idade, dia, mês e ano do nascimento dos filhos, netos, bisnetos e tataranetos. Quando a memória falha, corre para o calendário que guarda com carinho.
Questionada sobre o que aprendeu nesses 70 anos juntos, Isabel enfatiza que o casal precisou aprender muita coisa junto, já que casaram-se muito novos e a vida a dois começou cedo. Mas para eles, o que importa é reunir a família e ver que juntos têm a sorte de estarem sempre em união.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: